simple website builder
Mobirise

História

A COOPBAC foi constituída em 2005 com a reunião de 50 produtores tendo como principal valor trazer segurança para seus cooperados.
Nossa região foi vítima de alguns aventureiros, que no Pará chamam de marreteiros, que causaram muitos prejuízos aos produtores rurais da região.
Então, este grupo buscou auxílio do Sindicato das Cooperativas Brasileiras para conhecer melhor o sistema cooperativista, onde foi ministrado um curso sobre cooperativismo.
Nosso início foi muito humilde, com uma pequena equipe de trabalho e concentrando as atividades no armazenamento de café, buscando a compra conjunta de fertilizantes.

SEGUE CRONOLOGIA DOS PONTOS MAIS RELEVANTES:

2004 - Período pré-constituição, nascia a intenção de se organizar, e o grupo de agricultores liderados por Doriedson Magiero buscou a OCB/ES para ministrar uma palestra focando o cooperativismo. Na oportunidade, foi escolhida uma comissão que passou a estruturar as normas estatutárias, reunindo-se periodicamente para elaborar uma proposta de estatuto social e traçar os planos futuros.

2005 - Constituição da COOPBAC e fundação jurídica da mesma em 26 de fevereiro de 2005, quando um grupo de 50 agricultores se reuniu e realizou a 1ª Assembleia Geral, no salão da Escola do Milanês KM 28 da rodovia ES 381 em São Mateus/ES. O maior objetivo era trazer segurança no armazenamento da produção de seus cooperados, sendo este o maior valor da cooperativa.
Ainda em 2005 a COOPBAC transferiu sua sede para o armazém da antiga CASES no Bairro Posto Esso em São Mateus, ocupando por locação um imóvel público que estava subutilizado, numa parceria público-privada, resultante de uma ação do Secretário Municipal de Agricultura Wellington Secundino.
Neste mesmo ano, a cooperativa recebeu em nossas instalações o 1º PEDEAG - Plano Estratégico da Agricultura, promovido pelo governo do Estado do Espírito Santo.
Ao findar o ano, nosso quadro se ampliou para 55 cooperados.
Um terreno na região dos "quilômetros" foi adquirido para instalação de uma futura unidade.

2006 - As atividades se ampliaram, passando a cooperativa a ofertar os serviços de armazenamento de café e pimenta-do-reino, bem como a sua comercialização no mercado nacional.
No portfólio foi inserida também a compra conjunta de insumos, em sua maioria de adubos, corretivos de solo e fertilizantes.

2008 - Foi um ano de muitas atividades, com o aumento de volume na captação de produtos, foi necessário ampliar os armazéns, adquirir equipamentos, capacitar os cooperados e os gestores, intercambio foi realizado com visitas a outras cooperativas no país nas cidades de Guaxupé/MG e em Franca/SP.
Neste ano tivemos a primeira eleição pós constituição, sendo o Presidente Eliseu Bonomo reeleito para outro mandato.
Iniciaram também as parcerias estratégicas, buscando a OCB/ES, a UFES e o apoio parlamentar ao projeto COOPBAC.
Nestas parcerias instalou-se o LAGRO que é o laboratório de análises e pesquisas da Universidade Federal, sendo a cooperativa à época o braço financeiro e físico do mesmo.
Foi também um ano de dificuldades financeiras, remetendo a cooperativa a formatar parceria com parlamentares visando reduzir os custos operacionais, iniciando-se conversação junto aos órgãos para transformar a locação do imóvel em cessão de uso.

2009 - Em 2009 a cooperativa já possuía 71 cooperados em seu quadro social.
Neste ano também houve a ascensão do conselheiro José Wilson Bonomo à presidência, em virtude de impedimentos do então presidente em exercício.
Neste ano foi celebrado o Termo de Cessão de Uso dos armazéns junto a SEAG - Secretaria de Estado de Agricultura por 20 anos, trazendo estabilidade às atividades.
A cooperativa consolidou sua representatividade junto aos poderes públicos constituídos, elaborando um grande plano de expansão das atividades, iniciando uma parceria salutar com os órgãos governamentais, em especial a SEAG/ES.

2011 - Neste ano ocorreu a eleição do Conselho de Administração, ascendendo ao cargo o conselheiro Erasmo Carlos Negris, que deu continuidade às atividades iniciadas em 2010, dentre elas: capacitação da gestão com o Programa Proficoop, informatização dos sistemas administrativos e comerciais, ampliação dos cursos e palestras de capacitação e formação aos cooperados, obtenção da DAP Jurídica da COOPBAC por tratar-se de uma cooperativa de pequenos agricultores em sua maioria, capacitação da Gerencia Administrativa com o programa Formacoop e intercâmbio no Estado do Paraná.
Neste ano parceria foi estabelecida com a empresa Outspan/OLAM COFFEE para certificação das propriedades selecionadas no 4C.
A estruturação com equipamentos para beneficiar café se concretizou junto à SEAG, que também disponibilizou veículo utilitário para uso da COOPBAC.

2012 - Teve início o processo de expansão da cooperativa sendo aprovada em assembleia a criação da uma filial na comunidade de Santa Maria, interior de São Mateus.
Neste ano também se ingressou no programa de incentivo fiscal COMPETE-ES, houve um reposicionamento estratégico migrando suas atividades para comércio atacadista.
ainda em 2012 a COOPBAC obteve da Câmara de Vereadores de São Mateus/ES o Título de Utilidade Pública Municipal.

2013 - Neste ano teve a venda do terreno do KM 23 e aquisição de área maior no KM 37, visando os planos de expansão e interiorização das atividades.
A Filial de Santa Maria foi inaugurada, dando um salto de filiação para um total de 146 cooperados neste ano.
Foi contratado com o apoio da OCB/ES a elaboração do primeiro Plano Estratégico da COOPBAC, que se desenvolveu entre 2013 e 2014.

2014 - Logo no início do ano houve as eleições e permaneceu na Presidência Erasmo Carlos Negris. No campo comercial,  2014 foi o ano de maior volume de café armazenado, o que não ocorreu com a pimenta-do-reino, pois, em 2013 e 2014, não houve comercialização nem armazenamento do produto.
O diagnóstico entregue pelo Plano Estratégico detectou a necessidade dos cooperados, direcionando a cooperativa a atuar com ações mais contundentes junto à cadeia produtiva da pimenta-do-reino.
Foi organizada a 1ª Missão Técnica em Tomé-Açú na cooperativa coirmã CAMTA, sendo esta referência na cultura de pimenta-do-reino, onde buscou-se uma intercooperação e troca de informações visando maior atuação da COOPBAC nesta atividade. Foram bons diálogos com o Conselho de Administração da CAMTA e realizou-se visitas em propriedades rurais e na EMBRAPA.
A COOPBAC já planejava um grande evento difusor de tecnologias e conhecimentos para 2015, e convidou a CAMTA para ministrar palestras no evento a ser realizado.
Em 2014, por emenda parlamentar e parceria SEAG/ES, a cooperativa recebeu um novo veículo para auxiliar nos trabalhos desenvolvidos.
Já se iniciava timidamente a estruturação para as exportações.

2015 - Este ano foi um divisor de águas para a COOPBAC.
O grande evento idealizado em março de 2015, organizado com várias parcerias estratégicas, culminou na realização do 1º Workshop Capixaba da Pimenta-do-Reino, movimentando o primeiro trimestre deste ano. Várias parcerias foram feitas.
Com o SEBRAE/ES elaborou-se o diagnóstico da cadeia produtiva da pimenta, a SEAG/ES em ato do Secretário Octaciano Neto constituiu o Comitê Gestor da Pimenta-do-Reino no qual a COOPBAC detém a presidência, a COOPBAC passou a ser assediada por novos produtores e começou a se tornar uma referência na cadeia produtiva.
Mesmo com estes movimentos, havia um desconforto, pois, o produto pimenta havia desaparecido do nosso portfólio. O mercado muito dinâmico não deixava os frutos da pimenteira chegar na cooperativa.
Este desconforto fez com que a presidência convocasse o Superintendente do Sistema OCB/ES Carlos André para uma agenda na cooperativa, convocando todos os conselheiros de administração e fiscal. Nesta oportunidade, foi colocado pela gestão aos conselheiros, o paradigma: ou mudamos as estratégias ou fecharemos as portas.
Iniciava-se aí, de fato, a internacionalização da cooperativa, o mergulho definitivo para preparar a COOPBAC para a inserção no mercado exportador. Todo o trabalho de habilitação foi executado pela gestão com seus colaboradores e credenciamento no SISCOMEX, uma 2ª Missão Técnica à CAMTA foi organizada, com objetivos mais direcionados ao mercado e a COOPBAC recebeu da coirmã CAMTA todas as orientações importantes para este novo ciclo.
No segundo semestre de 2015 ocorreram várias palestras, a COOPBAC sediou o 3º PEDEAG da SEAG/ES, em parceria com o SEBRAE/ES e a OCB/ES, implantou assistência técnica aos cooperados na modalidade SEBRAETEC, foi reorganizado o Plano de Negócios e dado um upgrade nas atividades.
Já no final de 2015 os resultados começaram a aparecer e novamente a pimenta-do-reino adentrou nossos armazéns.

2016 - Internacionalização da COOPBAC, O GRANDE SALTO.
O plano inicialmente modesto, era de realizar a primeira exportação. Não haviam sido estabelecidas metas nem volumes específicos, o sentimento que pairava era de realizar uma venda, uma só venda já seria um grandiosíssimo passo. A mobilização foi olho no olho, os cooperados que participaram do primeiro contêiner o fizeram sem garantias de recebimento, o fizeram por acreditar num sonho que poderia ser factível, o fizerem por acreditar na força do cooperativismo. Neste ano a COOPBAC realizou 5 exportações no total de 86 tons, chegando no Norte da África e na União Europeia.

OUTRAS CONQUISTA REALIZADAS EM 2016

Inserção da COOPBAC no programa PROGESCOOP - Programa de Gestão das Cooperativas Capixabas parceria Fundação Dom Cabral, SEAG e OCB/ES.
Dias de Campo, palestras e cursos de capacitação aos agricultores e cooperados em vários municípios.
Filiação na ACEPE - Associação Capixaba dos Exportadores de Pimentas e Especiarias.
Organização em conjunto com a UFES da Feira AGRO+TEC.
Estruturação junto ao SEBRAE/ES do programa de qualidade da pimenta-do-reino, visando assessoria técnica aos agricultores e certificação internacional das fazendas.
Apoio para a inclusão da cultura de pimenta-do-reino no edital de pesquisa científica FAPES/SEAG.

2017 - Ocorreram as eleições e permanecendo na Presidência Erasmo Carlos Negris.
Participação efetiva no Programa SEBRAE Crescer no Campo Pimentas e Especiarias, com organização dos agricultores focando a assessoria técnica para quesitos de qualidade, sustentabilidade e certificação das propriedades.
Aumento do número de cooperados encerrando o ano com um total de 208.
Acompanhamento do Plano Estratégico no Programa PAEX, estabelecendo metas e criando plano de ação para as atividades da cooperativa.
Ano de amadurecimento na cultura exportadora, ampliação da meta de exportação e busca da consolidação da cooperativa na visão de ser, no Brasil, uma cooperativa referência na exportação de pimenta-do-reino.
Ampliação da estrutura física e melhoria nos equipamentos de processamento da pimenta.
Apoio na estruturação do laboratório de análise química e resíduos em alimentos na UFES, visando a elaboração de programa de rastreabilidade da produção dos cooperados.

2018 - A COOPBAC consolida-se como um importante canal de comercialização e de garantia de origem no mercado internacional, ampliam-se as atividades, novos produtos são inseridos ao portfólio de negócios. 

GOVERNANÇA CORPORATIVA


DIRETORIA EXECUTIVA:

Erasmo Carlos Negris (Diretor Presidente) 

Tomas Batista Silveira (Diretor Administrativo) 

Eliseu Bonomo (Diretor Operacional) 


CONSELHO DE ADMINISTRAÇÂO:

Fernando Zancanela Bonomo (Conselheiro Vogal)

Francisco J.Vieira Dantas (Conselheiro Vogal)

 Marcelo Magiero (Conselheiro Vogal)

Walmir Bolzonello (Conselheiro Vogal)


CONSELHO DE FISCAL:

Carlos Junior Cesconetti

Filipe De Moraes

Aldair Crespo Santos

Membros Suplentes

Ezio Sena de Oliveira

José Cleber Stelzer Zanelato

Ana Paula Martin Machado

© W7Publicidade 2018. Todos os direitos reservados